Di@ do Chocolate

História com estórias

ORIGEM:

A origem do chocolate remonta a 1.500 A.C., segundo alguns estudos, que demonstram que a civilização Olmeca foi a primeira a aproveitar o fruto do cacaueiro. Esta civilização habitava as terras baixas do Golfo do México.

Achados arqueológicos vieram comprovar que algum tempo depois os Maias, Toltecas e  Aztecas também já utilizavam o cacau e consideravam-no o alimento dos Deuses. Nessa época o cacau era usado como uma bebida, geralmente acrescida de algum condimento. Era ingerida pelos sacerdotes em rituais religiosos. Outra curiosidade é que as sementes de cacau, de tão valorizadas, tornaram-se moeda corrente. Eram um referencial de valor e usadas como meio de troca.



Historicamente, foi Cristóvão Colombo quem descobriu o cacau para a Europa, aquando da sua quarta viagem ao Novo Mundo, por volta de 1502. Teria levado sementes de cacau para o rei Fernando II, sementes estas que passaram quase despercebidas no meio de todas as outras riquezas que apresentou.

Em 1519, Hernando Cortez descobriu o cacau durante as conquistas no México, mas os espanhóis não prezavam muito a bebida, achando-a fria, gordurosa a amarga. Porém logo perceberam o valor da semente como referencial de valor e moeda de troca. Em nome da coroa Espanhola começou a expansão de plantações de cacau no México onde a ” moeda” seria cultivada.

Em 1528, Cortez trouxe de volta para Espanha cacau a as ferramentas necessárias para o seu preparo. Com o passar do tempo, os espanhóis começaram a agregar açúcar e outros adoçantes à bebida de chocolate, tornando-a menos amarga a mais doce, bem ao gosto Europeu. Estes passaram a tomar o líquido quente, e o chocolate quente começava cada vez mais a cair no gosto da elite espanhola. Também nesta época o cacau começou a ser feito em tabletes, que depois eram mais facilmente transformados em bebida.

Ao longo de 150 anos, a novidade foi-se espalhando pelo resto da Europa, e o seu uso foi sendo difundido pela França, Inglaterra, Alemanha, Itália, etc. Vários ingredientes continuavam sendo agregados ao chocolate líquido: leite, vinho, cerveja, açúcar e especiarias.

Só em 1755 é que o cacau apareceu nos Estados Unidos.

Em 1795 os ingleses começaram a usar uma máquina a vapor para esmagar os grãos de cacau. Este invento deu início à fabricação de chocolate em maior escala.

Mas a verdadeira revolução do chocolate aconteceu cerca de 30 anos depois, quando os holandeses desenvolveram uma prensa hidráulica que pela primeira vez permitia a extracção, de um lado, da manteiga de cacau, e do outro a torta, ou massa, de cacau. Esta última era pulverizada para se transformar em pó de cacau, que quando acrescido de sais alcalinos se tornava facilmente dissolúvel em água. Daí ao desenvolvimento de bebidas achocolatadas foi um passo rápido, seguindo-se a mistura com manteiga de cacau, de onde surgiram as primeiras tabletes de chocolate mais ou menos como as conhecemos hoje.

Em pouco tempo a Espanha, que tinha praticamente o monopólio do cacau, perdeu sua hegemonia para a Inglaterra, França, Holanda e outros países.

THEOBROMA, CACAU, CACAUEIRO


” Theobroma cacau” / theobroma significa , em grego, alimento dos deuses e é uma árvore equatorial e tropical. Precisa de chuvas regulares, solo profundo e fértil. É uma árvore frágil, delicada, sensível a extremos climáticos, e muito vulnerável a pragas e fungos. A sua altura atinge entre 5 e 10 metros na maturidade, a os primeiros frutos podem ser colhidos mais ou menos 5 anos após o plantio. A árvore torna-se adulta aos 10 anos, e pode, em circunstâncias excepcionais, produzir até os 50 anos de idade. As flores pequenas brotam nos galhos e no tronco da árvore e precisam de 5 a 7 anos para se transformarem em frutos maduros. O tamanho da fruta madura varia entre 15 a 30 centímetros de comprimento por 8 a 13 de largura a tem formato ovalado. Cada fruto contém entre 20 a 40 sementes envoltas numa polpa macia de cor acastanhada. O cacau é colhido aberto, as sementes são separadas, fermentadas e secas. A fruta deve ser tratada imediatamente após a colheita para evitar o apodrecimento. Vinte a quatro horas após a abertura da fruta, começa o processo de fermentação, cujo objectivo é livrar a semente de sua mucilagem. O processo de fermentação é feito em barcaças de madeira apropriadas, e dura entre 3 e 8 dias. É uma etapa muito importante para se obter uma amêndoa de qualidade. Após a fermentação, o cacau ainda contem água demais, cerca de 60%, e esta água precisa de ser removida. Na fase de secagem o cacau é espalhado ao sol e mexido regularmente para manter as sementes arejadas, e não permitir a formação de bolor. A secagem natural, ao sol, propicia um cacau de qualidade. É totalmente desaconselhável a secagem artificial, tal como calor do fogo a lenha, pois deixa a amêndoa com cheiro a fumo. Uma vez seco, o cacau é ensacado em sacas de 60 quilos cada e despachado para armazéns ou fábricas processadoras.

O MERCADO DE CACAU

Nos últimos 50 anos a produção mundial de amêndoas de cacau passou de aproximadamente 800.000 toneladas por ano para 3.000.000 de toneladas por ano.

Actualmente a maior parte da produção provem do Oeste da África, onde quatro países (Costa do Marfim, Gana, Camarões a Nigéria) produzem 65 % do cacau no mundo. Destacam-se também a Indonésia e a Malásia.

O Brasil, que já foi o maior produtor do mundo ( 40% ), hoje produz apenas 4% do total. Hoje oito países respondem por 91 % da produção mundial de amêndoas.

Os maiores importadores de cacau são os Estados Unidos, Holanda, Alemanha, Inglaterra e França. Respondem juntos por mais de 60% das importações mundiais.

Em termos de consumo per capita destacam-se os países da UE e os Estados Unidos.

Published in: on Janeiro 23, 2009 at 3:24 pm  Comments (2)  
Tags: , , ,

2 comentáriosDeixe um comentário

  1. É por estas e por outras que fui obrigado, agorinha, mas agorinha mesmo, a comer um “k[ad]ito” de chocolate.

    Hummmmm e soube tão bem ….!

    RL

  2. Como fã deste composto de cacau já sabia muitas das coisas que aqui forma postadas. Mas como sempre mais umas coisinhas aprendi.
    Parabéns pela informação e pela escolhas dos filmes.
    Claro que com esta leitura decidi pegar numa tablete de chocolate negro e na sua companhia rever os vídeos.


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: